Atividades de bares, os impasses causados pelo ruído

O barulho gerado pelas atividades de bares é constantemente motivo de conflitos entre empresários e o poder público. Em caso de reincidência, multas podem chegar a valores altos, levando até ao fechamento do empreendimento. Muitos proprietários sugerem que a lei é desproporcional e protestam que é impossível realizar eventos respeitando os limites propostos legalmente (atualmente de 50dB em zonas residenciais no período noturno) sendo uma forma de fiscalização injusta ou até perseguição para coibir atividades culturais.

Isolamento acústico bar
Atividades de bares, os impasses causados pelo ruído.

Do ponto de vista do frequentador do local, o barulho da música e da conversa em uma mesa de bar pode ser agradável  e sinônimo de agitação se ele está aproveitando um momento de lazer. Ao mesmo tempo pode ser incômodo para um vizinho que precisa de uma boa noite de sono, concentração para estudar ou repouso médico, por isso é importante considerar que os motivos pelos quais esses limites são estabelecidos possuem respaldo científico relacionado a fatores psico-acústicos que influenciam no bem estar e repouso de uma pessoa.

Os danos causados são de caráter fisiológicos como perda de audição, aumento de pressão arterial e psicológicos como aumento de irritabilidade, dificuldade de aprendizagem, insônia e crises de ansiedade. Por isso a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda intensidade sonora abaixo de 50 dB(A) como o ideal para a manutenção da saúde humana.

Para critério de avaliação, a norma ABNT NBR 10151 – Avaliação do ruído em áreas habitadas visando o conforto da comunidade – padroniza os níveis de ruído de fundo característicos em áreas de acordo com vocações previstas no zoneamento municipal. Na prática, durante a realização do laudo para obtenção do alvará, o limite real passa a ser o valor médio medido no seu perímetro, antes de abrir o estabelecimento, sendo assim, se o nível de ruído de fundo é for superior aos 50dB, este pode assumir o novo valor legal.

Desta forma, deve-se controlar o ruído visando não ultrapassar o limite ensaiado em campo nos limites da propriedade, atento a critérios como o zoneamento e entorno do estabelecimento para não entrar em conflito com população vizinha, evitando multas entre outros problemas.

A Coeficiência realiza estudos preliminares de quantificação e dimensionamento para projetos de proteção acústica visando o atendimento aos critérios de ruído em áreas habitadas visando o conforto da comunidade e em ambientes diversos,  laudo técnico de comprovação de isolamento exigidos em licenciamentos e para obtenção do alvará perante a órgãos públicos, prezando pela eficiência na utilização de recursos e efetividade da solução garantindo o atendimento às necessidades do cliente.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Obrigado pelo comentário, responderemos o mais breve possível!