Coeficiência Acústica

Condicionamento Acústico de Ambientes

Ambientes que precisam de condicionamento acústico (também chamado tratamento acústico) estão na maioria das vezes relacionados a áreas nóbres em complexos como instituições de ensino, igrejas, equipamentos administrativos e culturais. O foco principal do projeto é a relação entre quem pratica a ação (orador, ator, músico) e quem ouve assiste a ação. Porém as aplicações podem ir além desses recintos especiais transformando o dia-a-dia no ambiente de trabalho e a experiencia dos usuários em escritórios, call-centers, hospitais, casas noturnas, salões de festas, praças de alimentação, restaurantes, bares, salas de aula e de reunião.

Na maioria dos casos os maiores problemas acústicos estão relacionados a reverberação e seus efeitos, como o Eco. As reflexões sonoras típicas de ambientes excessivamente reverberantes podem gerar desconforto auditivo pois acarreta a sobreposições entre sílabas ou notas que compromentem a inteligibilidade (entendimento) da palavra falada ou frase musical, aumentando o esforço do ouvinte para entender o que esta sendo dito. Ouvir apenas não é o suficiente, é necessário escutar de maneira que a transmissão da informação emitida entre orador e ouvinte sejam alcançadas satisfatoriamente.

Os dimensionamentos acústicos, cenotécnicos, de segurança e ergonômicos devem estar em sinergia com partido arquitetônico levando-se em consideração geometria, volumetria, capacidade total, tipo de palco, segurança contra incêndio, sustentabilidade. O desempenho do recinto deve-se a diversos aspectos que corretamente abordados no momento de definição do anteprojeto auxiliam futuramente na compatibilização de requisitos de funcionamento e estéticos, para obter êxito é necessário explorar a plasticidade dos componentes e harmonia entre equipes reduzindo o número de concessões visuais em detrimento ao conforto auditivo.

Vantagens:

Fale Conosco

Rua Jornalista Waldomiro Baddini Neto, 161, Casa B - Maringá, PR

(44) 98824-3126

Carregando...