Coeficiência Acústica

Meio Ambiente

O ruído é cada vez mais presente no nosso dia-a-dia mas ao contrário de outras formas de poluição, não gera resíduos o que faz com que seus efeitos muitas vezes passem despercebidos no ambiente, os danos causados são de caráter fisiológicos como perda de audição, aumento de pressão arterial e psicológicos como aumento de irritabilidade, dificuldade de aprendizagem e crises de ansiedade. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda intensidade sonora abaixo de 50 dB(A) como o ideal para a manutenção da saúde humana.

A concentração de pessoas nos centros urbanos tem aumentado nas últimas décadas, a combinação desse fator com a popularização do acesso aos meios de transporte motorizados acarretou na elevação dos níveis de ruído das cidades. Antes concentrado nas plantas fabris, hoje a poluição sonora esta difundida cada vez mais por toda a malha urbana podendo ser considerado um problema de saúde pública que de maneira geral é chamado de barulho, com o trânsito figurando como maior vilão.

Ensaios em campo podem ser exigidos em perícias ambientais, licenciamentos e estudos de impacto de fábricas, rodovias, para comprovação de isolamento acústico de casas noturnas, salões de eventos, bares com música ao vivo, entre outros estabelecimentos comerciais. Também é utilizado para caracterizar classe de ruído no entorno de terrenos edificáveis, com estimativa de simulação de impacto sonoro a 2 metros de futuras fachadas para especificações de paredes e janelas para desempenho acústico.

Fale Conosco

Rua Jornalista Waldomiro Baddini Neto, 161, Casa B - Maringá, PR

(44) 98824-3126

Carregando...